MEUS DUETOS e HOMENAGENS RECEBIDAS


22/05/2008


DIREITOS SENTIMENTAIS

 

Tanto eu fui feliz ou infeliz

tanto me senti completa ou incompleta

que compus versos onde me desfiz

e chamaram-me de poeta

 

Quem me dera fosse sempre poesia

os amores e as dores que no papel eu ponho

não me sentiria às vezes realizada, outras, vazia

depois que eu componho

 

Se nos versos tristes que eu faço

alguém neles se sente

deve ter um coração em pedaços

e sofrer uma dor igualmente

 

Ou se eu falei sobre um amor imenso

daqueles que nunca tem fim

alguém pode pensar como eu penso

mas eu sei apenas de mim

 

Nada do que se lê se plagia, muito menos a poesia

são desabafos de um coração ora feliz, ora sofrido

descarregando suas emoções, realidades ou fantasias

alegrias ou mágoas do que foi e não vivido

 

Que não leve os meus versos quem me leu

quem gostou do que eu escrevi

ainda que de mim, nada compreendeu

eu continuo existindo aqui

 

Não retire a autoria dos meus versos em vão

assim como ninguém pode copiar o meu amor e a minha dor

nem chorar as minhas lágrimas de emoção

não pode se fazer, dos meus sentimentos, o autor

 

 

Célia Jardim

 

 

 

 

 

Escrito por Célia Jardim às 18h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/12/2006


SONHOS... TENHO TODOS...

SE NÃO SE TORNAREM REAIS

AO MENOS SONHEI!

 

Escrito por Célia Jardim às 21h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

VIVER É SE EMOCIONAR SEMPRE...

EU VIVO!

Escrito por Célia Jardim às 21h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

MENÇÃO RECEBIDA

E DIVIDO AQUI MINHA EMOÇÃO!

 

Escrito por Célia Jardim às 21h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

15/12/2006


NAUFRÁGIO
 
Um mar de solidão me inunda
nas ondas dos lençóis ora vazios
dor agonizante em águas profundas
lágrimas de um olhar vago e sombrio
 
Célia Jardim

 

SEU OLHAR
 
Esse olhar vago e sombrio
E que deságua dor e solidão
Bem poderia ser as águas de um rio
Para afogar as mágoas do meu coração
 
Tadeu - Barueri

Escrito por Célia Jardim às 18h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 

 
Meu Delírio é Você
 
 Solitário da Madrugada
 
Meu delírio é você.
Tu és meu delito favorito.
Arranco tuas roupas sem pudor.
Desrespeito teus desejos.
 
Não quero regras ou normas.
Só quero roubo teus gemidos.
Quero sentir tua respiração.
Ouvir seu pedindo apaixonado.
 
Minha língua passeia em seu ouvido.
Digo bem baixinho que te amo.
Embaraço-me em tuas pernas trêmulas.
Tateou teu peito com as minhas mãos.
 
Mato tua vontade do desejo.
Sinto teu corpo suado de paixão.
Faço-te louca, alucinada e apaixonada.
Meu vicio e o seu amor amado.

Saboreio tuas entranhas e sentir você.
Para amar-te por toda eternidade.
Sou teu amor inconseqüente.
Você meu delírio amante amada. 
 
Solitário da Madrugada 
 
20/08/2006
 
 
 
Meu Vício É Você
 
Chama-me de safada
tem a mim quando bem quer
este seu jeito macho
faz-me adorar ser mulher
Chegue a hora que chegar
do jeito que vier
eu não desisto deste amor
estou pra tudo que quiser
Este seu assanhamento
que me pega de jeito
é a coisa melhor do mundo
é sempre tudo perfeito
Não me sinto um objeto
deixo você a vontade
pois quanto mais me usa
mais me dá felicidade
Sou assim e não ligo a mínima
para o que os outros pensem de mim
sou mesmo uma viciada
e adoro ser assim
Sou dependente do seu corpo
sou dependente do seu prazer
este meu vício não tem cura
o que é que eu posso fazer!
 
Célia Jardim

Escrito por Célia Jardim às 17h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 


LUZ DE MINHA VIDA

Tadeu - Barueri


Perdido nas tempestades da vida.

Quase desistindo de viver

A esperança, completamente perdida

Até você em minha frente aparecer.

E hoje feliz, posso gritar ao vento

Que tenho alguem a dominar meu pensamento.

Sem importar que me tomem por louco.

Pois tudo que disser ainda é pouco.

O meu jardim, que estava já sem flores

Por desenganos de outros amores

Agora recebeu adubo forte

e a semente desse seu afeto

fez renascer, brotar dentro de mim

um grande amor, que nunca terá fim

Não te prometo luxo, nem riqueza.

Isso eu não tenho para oferecer.

Mas não teras nunca maior beleza

Só meu amor. Maior não pode haver
 


LUZ DA MINHA VIDA
 
Célia Jardim


Em seus olhos vejo um raio de luz

brilha mais em mim que um raio do sol

em seus olhos eu vejo meu mundo

neles contemplo o mais lindo arrebol

Em suas mãos confio minha sorte

a elas entrego minha vida

em suas mãos meu ser é sempre forte

nada temo, sinto-me amparada, protegida

Em seus braços entrego-me sem medo

são mais seguros que uma fortaleza

em seus braços confio o meu destino

neles guardo toda minha riqueza

Em seu corpo eu descanso o meu

é a morada mais tranquila que conheço

em seu corpo encontro o paraíso

e por este paraíso, a Deus eu agradeço

Em seus lábios encontro o sabor do mel

bebo um cálice de serenidade e paz

em seus lábios eu levo um beijo ao céu

e bendigo toda paz que você me traz

Escrito por Célia Jardim às 17h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 
ACABOU...
Tadeu - Barueri
 
Acabou, já não dá mais
Eu perdi o meu sossego
Onde eu vá, não tenho paz
Penso só no teu chamego
 
Acabou, chegou ao fim
Nada mais é como antes
Quero você só pra mim
Não essa vida de amantes
 
Acabou a nossa estrada
Faço agora um juramento
Enquanto fores casada
Só te tenho em pensamentos
 
Acabou, estou acabado
Pois não consigo fingir
Se sofro, é sempre calado
Pois quero estar ao seu lado
Para nunca mais sair
 

NÃO DIGA ADEUS AGORA
Célia Jardim
 

Não me diz adeus agora
ainda não chegou a hora
como pode querer ir embora
se ao me olhar ainda chora
Não me diga adeus
não leve os sonhos meus
não agora, não ainda
não, não diz adeus
Não apresse nossa despedida
ainda estou em sua vida
somos uma história proibida
mas que precisa ser vivida
Eu sei, nós sabemos
que não dá para dizer adeus
ainda não é a hora
de separar seus sonhos dos meus
Não queira arrancar-me da sua vida
pois quando estou nos seus braços
tenho todas as certezas
que tudo em mim é tão seu
e tudo em você é tão meu
Esqueça este adeus agora
não te faça infeliz nem eu
deixe este adeus pra depois
não faça sofrer nós dois
Espere meu amor
talvez a nossa história
não seja feita de adeus
Talvez nossa vitória
está nesta força que une
todos seus sonhos aos meus

Escrito por Célia Jardim às 17h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Permita-me

Vilmar Pirituma

 

Permita-me ser nessa noite, anjo a te proteger

 Ser parte dos seus sonhos, cobertor a te aquecer

Macio travesseiro que te acaricia, e dos teus medos

 Ser o teu conforto, as tuas fantasias e os teus segredos

 

Permita-me ser raio de sol que ,seu corpo emoldura

A brisa que te afaga a face,despertado-a em candura

 Permita que meu coração sejaseu abrigo, de ti integral

Seja ao menos a esperança,a minhabonança de te ser real

 
 
PERMITO-ME
 
Nada é mais real em minhas noites de tanto frio

que a sua presença feito anjo a me cuidar

sinto seu rosto ao tocar meu travesseiro macio

e nesta paz, adormeço, sonhando em seus braços estar

 

Desperto leve como se o sol refletisse minha imagem

como se a brisa me tocasse, trazendo o perfume de suas mãos

meu coração bate forte, parece te sentir, que miragem

é apenas um sonho, mas como é bom sentir esta proteção


Célia Jardim
 

 

Escrito por Célia Jardim às 17h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 
 
 
Sua ausência
Tadeu - Barueri
 
A sua ausência, que machuca e faz doer
Esse meu corpo que reclama seus carinhos
Meu pensamento que não deixa te esquecer
Me deixa triste, procurando meus caminhos.
 
No horizonte, só consigo enxergar
Tua presença, que me faz enlouquecer
E que me faz para os teus braços caminhar
Sem que eu consiga, um momento me conter
 
Não tem cansaço que me faça esmorecer
Com sol ou chuva, continuo a caminhada
Até que um dia, em seus braços vou viver
Quando puder chegar ao fim dessa estrada
 
Mas não será apenas mais um fim somente
Será o recomeço de uma nova vida
Porque estaremos, plantando a doce semente
De uma nova estrada linda e colorida
 
E nos seus braços, quero poder descansar
E ao seu lado, ser feliz como eu sonhei
E desse sonho, finalmente acordar
Porque a felicidade enfim eu encontrei

 
 
 
SUA PRESENÇA
Célia Jardim
 

Saber-me em seu pensamento é o que me fortalece
que me dá força e coragem para seguir meu caminho
vivo na certeza que um grande amor não se esquece
sinto-me em sua vida, mesmo distante do seu carinho
 
A distância existe e é nossa maior e única rival
mas nada é maior que o amor que nos une agora
a certeza que nos sustenta é mesmo sem igual
que um dia seguiremos juntos, vida afora
 
Tanto tempo de espera, de sonhos e desejos adiados
lutando contra o tempo e a distância que nos separa
nossa esperança não diminui com os dias esperados
o nosso amor tudo suporta, o nosso sonho não pára
 
Sem desespero, sigo meu caminho sem ansiedade
suportando confiante a dor desta separação
o destino assim quis, adiar minha felicidade
mas abençoou para sempre esta nossa união
 
Meus braços te esperam cheios de desejo
e em meus sonhos você é minha única verdade
meu corpo adormece no desejo do seu beijo
para te amar eu bem sei, eu tenho a eternidade

Escrito por Célia Jardim às 17h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

21/06/2006


MEU BOM AMIGO

É COM MUITO CARINHO QUE POSTO AQUI

ESTA SUA MANIFESTAÇÃO DE CARINHO

OBRIGADA GILVANILDO!

Bom dia meiga Célia

Minha doce poetisa,
Quando alguém é cativante,
Jamais será esquecida.
E quando tem o dom da poesia,
Lembramos dela com alegria.
Estarás sempre presente,
Quando lemos teus poemas ,
Eles gravaram para sempre,
Tua linda imagem em nossa mente.
Quando nos lembra em tuas orações,
Deus dá um jeito de te fixar,
Em nossos corações.

Beijão linda amiga

Gilvanildo

Escrito por Célia Jardim às 10h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/06/2006


PÁTRIA MINHA

 

Amo com orgulho meu país

berço que me viu nascer

nele cresci e vivo feliz

nele eu quero morrer

Meu Brasil de paz

bandeira de esperança

aqui a guerra não se faz

nação da perseverança

Seu hino tão profundo

encho o peito ao cantar

respeitado em todo mundo

dele hei de sempre me orgulhar

Pátria amada, abençoada

em seu seio adormeço

guarda-me, sou sua filha

e seu amor também mereço

 

Célia Jardim

 

Escrito por Célia Jardim às 23h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

SOU 100% BRASIL!

Escrito por Célia Jardim às 23h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/05/2006


ESSE TEU CAMINHAR 

 

Esse teu caminhar,

a sensualidade do teu andar,

teu jeito de me olhar,

no momento de me encontrar...

Olhando-te para mim caminhar,

sinto que ainda vou me apaixonar...

Deixo-me envolver por tua sedução,

e sinto aquecer meu coração...

Despertando fortes emoções,

com quentes sensações,

com o balanço sensual de teu caminhar...

 

Marcial Salaverry

 

 

RUMO AOS TEUS BRAÇOS 

 

Tomo fôlego, respiro fundo e sigo

caminho para junto de ti

sei que me olhas cheio de desejo

jogo todo meu charme pra te seduzir...

Mudo o compasso dos meus passos

disfarço, finjo que não vejo

meu coração bate apressado

sabendo que está aceso teu desejo...

Aproximo e vejo em teu olhar

um brilho de pura sedução

que acompanha cada um de meus passos

até alcançar a minha mão...

Faço teu jogo, provoco-te

ficas parado a me fitar

quero cair logo nos teus braços

e ver no que vai dar... 

Célia Jardim

Escrito por Célia Jardim às 13h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

LIBERTAS-ME

Jorge Linhaça 

Livras-me dos grilhões

aprisionantes sentimentos

Tocas-me com paixão

tornas-me teu complemento

 

Tuas mãos correm meu corpo

buscando a minha virilidade

teu beijo em deixa absorto

teus corpo é sensualidade

 

Teus seios nús em meu peito

Teem o calor de um vulcão

eu sinto o ar mesmo rarefeito

 

Me entrego ao calor da paixão

envolvido pelos teus trejeitos

Nos amamos ali mesmo, no chão

 

APRISIONA-ME

 

Faça dos teus braços meu cárcere

sou réu confessa da minha vontade

roubei em sonho os teus beijos

profanei teu corpo em total liberdade

 

Cometi todos os pecados

provando do teu corpo o prazer

deixei tuas mãos amarradas

sem que pudesses te defender

 

Entrego-me a ti sem defesa

prenda-me em teu grilhão

faça-me do teu prazer tua presa

 

Sentencie-me, estou em tua mão

castiga-me com uma única certeza

teu corpo será minha prisão

Célia Jardim

 

Escrito por Célia Jardim às 13h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Histórico